Postagens populares

sexta-feira, 30 de março de 2012

NO CAMINHO DO COLÉGIO JÚLIO

Até o colégio um caminho inóspito.
Havia crocodilos. Conhecia a sombra de um.
Olhava pra trás não tinha ninguém.
Olhava pra frente ninguém também.
O jacaré de papo amarelo então saía.
E ficávamos a papear sobre pernas grossas.
No caminho, passavam pernas de todo tipo.
Vez ou outra, uma fêmea apertada no mato.
Ouvíamos o esguicho sem cano típico.
Eu, excitado, pedia um tempo ao jacaré.
Era um tempo de eu ser gênio sem lâmpada.
Postar um comentário