Postagens populares

terça-feira, 27 de novembro de 2012

DESEJO DE CURVAS OLEOSAS

O desejo sempre à espreita
empurra-nos aos olhos
suas cores e contornos,
abrindo-nos suas entranhas.

Queremos pô-lo a correr,
mas pesa o puní-lo.
Regozijamo-nos em
suas curvas oleosas.

Ele vem e rouba-nos vontades,
forças, dinâmicas, razões,
derramando o vinho
sobre nossos lábios.

Folgando nos sentidos,
banhamo-nos em suas cadências.
Rescendem suas praias
a flores de vida antecipada.

Quando o desejo apareceu,
houve tremores, deusas
serviam paixão e cores
na bandeja dos olhos.
Postar um comentário