Postagens populares

domingo, 27 de janeiro de 2013

MORENANDO MORENENTE (reelaborado)

Um dia, em samba de roda,
Meu sonho apalavrou.
Um pega de pôr palavras
No papel, letra fervente,
Morena em samba dançava,
Morenando, morenente!

E nós de carne explodindo:
Macacos na roda armada
Pela morena - infinito.
Mais a morena bulia,
E rodava, nossos medos
Mil desejos no pavio!

O poema - fogo a dançar!
A morena, em seus giros,
Encostou bem no edredom
Que a noite fez, sem pio,
E o sol caiu no terreiro
Antes do tempo! Já se viu?

Cês querendo, até eu fico

A noite inteira na dança
Se pôr guizo nos quadris
Da morena, que, no samba
Me guiará o ser gris!
Postar um comentário