Postagens populares

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

PARA SYLVIA PLATH VERSEJANDO TORTAS


Penso na beleza pontiaguda de seu verso.
Penso no salto e seu mergulho errado.
Penso que ela era de pele tão branquinha
E amava com uma alma que vazava.

Uma torta que ela versejasse
Tivesse talvez um maior sabor
Mesmo ao passar do tempo
Como sua belagonia única.

Penso que ela antigamente sorria
E de flores à cabeça aguardava o acendedor.
Penso-lhe a boca inundada por abelhas.
Ligando no amor árvores dentro.
Postar um comentário