Postagens populares

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

RETIRO MEU POEMA DO MERCADO

Retiro meu poema do mercado.

É sem preço.

Seu material é de alma.

Noventa por cento quando finjo.



Retiro do teu caminho.

Com o preço que colocaram.

Pra que não o aproveites

Para inomináveis fins.
Postar um comentário