Postagens populares

quinta-feira, 4 de abril de 2013

ALUGAR UM NÃO-ESTAR

Sei que há para lá um aqui mas alugar é caro.
Um aqui para lá com casinhas de chuva.
Há uma ilha em que todos estamos.

Uma ilha de não dar pra morar.
O preço dos aluguéis um absurdo.
Há um não-estarmos quando alugamos.
Mas o que há para lá? O outro, onde está?
Meu conteúdo aqui é alugar o poema.
Enquanto escrevo para o outro sem pedagogia.
Soube de uma morte aqui do lado.
O outro morreu mordido por um locador.
Mentira mas verdade isso.
Preciso de uma casa com aluguel baixo.
Um poema já consegui sob as axilas.
Há signos escorrendo por minhas costelas.
Postar um comentário