Postagens populares

segunda-feira, 15 de abril de 2013

COMO O PIERCING DA VOVÓ


Espicaçar o ser com verbo e rinha
E amarrar em traves frágeis linhas
Trocar a paz das taças pela guerra
De desprezar o unânime
Por entre as mãos do acaso
Soltar da Paz dos Egos
Com desvarios no cego signo
Socar com revoluções o pensar
E isso não é novo agora
Como o piercing da minha avó
Lustrado por teias de aranha

Não era novo no umbigo do ontem.
Postar um comentário