Postagens populares

quinta-feira, 11 de abril de 2013

O POEMA LHE FODE PELOS OLHOS

Estar vivo

é estar em movimento.

Ponto.

Estar morto

é estar sem.

Ponto.

Entre ser

e não-ser

o poema está pronto

para foder - te

pelas pupilas, buracos

onde o poema trabalha.

Depois, o poema uiva

na alma leitora, de gozo.
Postar um comentário