Postagens populares

sexta-feira, 26 de abril de 2013

TEMPO A VALER

Há horas que ancoram
Em relógios-cais,
Vemos nossa alma
Padecer em ais.

Relógios são frágeis
No tempo que picam,
E nos desesperam
Se sem tiques ficam;

O tempo a correr
Nos enche de angústias,
E ri-se a valer
Do quanto nos custa.
Postar um comentário