Postagens populares

quinta-feira, 6 de junho de 2013

JOGO

Estou.
Estás.
Valete.
Ás.

Esta vida como baralho.
A morte joga junto.
Essa farsante mora
Do outro lado do amor,
Numa casinha tosca
Vive batendo no batente.
Ela, essa de peitos murchos,
Tem como empregados pesadelos e paredes cruas,
Onde se escrevem cheiros de nada.

Mas eu sou estou vou sair da mesa
E me lançar para o papel manchado
E esburacado de surdez.
Postar um comentário