Postagens populares

sábado, 15 de junho de 2013

VEJO PÁSSAROS NA FUMAÇA

Vejo pessoas perdidas.

Outras que se encontraram.

Quem não é perdido?


Quem não se encontra

A cada tropeço?

Vejo pessoas em busca.

Vejo sonhos e fumaça.

Vejo um rosto amado

Com lua nos olhos


Pronta pra gorjear.

Vejo mãos trocando coisas.

Me parecem pequeninos vulcões.

Me parecem pequeninos vulcões.

Eu, um perdido de lua.


Um encontrado de sol.

Vejo a noite falando mole.

Vejo o olhar do gorjeio.

Vejo o olhar do gorjeio.

Estou achado

Estou perdido

Num cantinho encontrado?

Sou importante?

Há quem beba o dia inteiro.

Há quem fume o dia inteiro.

Há carros de polícia que flutuam.

Vejo um passarinho.

Ele canta canta canta perdido

Um blues para meu eu perdido.

Na beira de próprio abismo.

Temos cada um seu abismo.

Temos cada um seu abismo.

Vejo pessoas com sol dentro da lua.

Como sair do farol

E estudar o encapelado das almas?

Vejo o olhar da noite olhando mole.

Uma mulher tentando o seio de outra.

Um homem de mocidade sábia.

Um amigo para a eternidade.
Postar um comentário