Postagens populares

sexta-feira, 28 de junho de 2013

O MEDO SEM CAL

O medo nasceu
de amarrarem nossos eus
no duro breu
de certezas

Pusilânimes tiranos
usando ungida palavra
nos implantaram
o medo da dança fértil

Não pressentimos:
abriu-se qual flor
o medo profundo
do clarão das coisas
Postar um comentário