Postagens populares

domingo, 2 de junho de 2013

SANGUE TERNURA

A lua é sempre a mesma.

Não há surpresas.

Não quer disfarçar nada.

Está lá até que não esteja.

A lua está lá.

Como é linda.

Merece um belo suicídio.

Um belo suicídio para a lua.

Quero me matar por ela!

Pela lua dos esquecidos e malditos!

Abrir o gás das estrelas.

Comprar uma arma de asteróide.

Basta uma vez para o som da morte.

Tudo que tenho me basta.

A lua me enluarou.

A vida valeu a pena.

Tanta brutalidade,

Mas tanta candura.
Postar um comentário