Postagens populares

segunda-feira, 15 de julho de 2013

AMOR UM AMOR OUTRO

Tem amor que mora,
Outro, sem morada.
Tem amor que escora
Outro na amurada.

Tem amor por fora
Que por dentro é nada.

Tem amor que brada,
Outro, sopra a fala.

Tem amor que reza,
Outro, se enfada.
Tem amor de estica,

Que onde bate fica.

Outro, irreparável,
Tem retina gasta
De tanta paisagem
Em seus olhos órfãos,

E mais sacanagens
De destino amorfo.

Outro, iniciado,
passa a ser passado
por medo e cuidado.
Faz que vai, mas resta,
A si se sequestra
Sem resgate pago.
Postar um comentário