Postagens populares

terça-feira, 16 de julho de 2013

TEMPO CURTO

....Eu só tenho a poesia.
Não sou tão belo como soía.
Trago algumas queimaduras
Que são tão feias
Quanto as tuas.

Como ser poeta sem ter carne viva
Para o beliscão das coisas sensíveis?

Não sou tão belo quanto aos 20.
Sou mais frustrado que aos 30.
Com menos saco que aos 40.
E tou na área aos 50.

Eu só tenho a poesia.
E muita gente na cozinha
Querendo me ajudar
No devorar dissimulado.

Como ser feliz sem ter o alimento
Para o tato acre da sede viva da morte?

Pode a morte surgir de súbito,
Pronta, num breve assédio.
O tempo é curto pra piscar.
- A morte tá indo ali! Mate-a!

Peguei!
- Enganei a Sombra na casaca do ovo!
(Era o Triunfo, aos ombros do Tempo.)



Postar um comentário