Postagens populares

terça-feira, 10 de setembro de 2013

UM NOME ESCRITO




Escrevi um nome na pele
com tinta invisibilíssima.
Doeu, mas segurei a dor
Como meu pai ensinou.

Escrevi um nome no estômago.
Sangrou como eu não esperava.
Quando gritei já era tarde
Para o sol me arder e nutrir.
Postar um comentário