Postagens populares

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

TECIDO DE AMOR TECENDO

Quando tu vieste, vaporosa
como os peixes longos, diferente,
com essa guitarra que, amorosa,
assemelha um ser que muito sente;

Quando vieste, mascando bem forte
esse chicle mole, "beat"/ácido,
irreverente o seu canto à sorte,
tom desafinando, quase pávido;

Quando vieste insone, toda em preto,
ao meu sonho-em-vida meio surdo,
o teu mito, Morta, foi rasgando,
mostrando que o palco é quase tudo.
Postar um comentário