Postagens populares

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

SURDA VELHA




A velha surda e calminha como aquelas mulheres não da vida sim da morte pois a vida lhes queimou com iniciais puritanas pediu ajuda para passar por sobre o espelho que só ela via e que no chão lhe repetia

A velha surda e calminha como se depois de tomar sopinha ao passar o espelho
pediu ajuda para enxergar os olhos de abismo
que só ela via lhe zombando as orelhinhas finas
tão finas como um cocozinho de formiga se acaso

A velha surda pediu ajuda e ninguém deu
pois os alguéns que ela via temiam o olhar do abismo e só haveriam de nascer
em outro
no meio das tintas do caminho como uma pedra escrita por Spinoza

Muitos perguntarão se se deve ajudar velhas surdas a irem ao bom teatro
e a resposta já não pode ser dada quando se nota o seu sentar no ultimo banco do teatro
desagradecendo a Algum Deus Fabricante de Aparelhos para Surdez Caros o estar ali para assim ouvir com precisão o que o ator/atriz dirá em notas máximas

Para ouvir com precisão...
Então, quando ela abrir as orelhas sem abano gritar bem....

Estar surdo, escreve aí ....
Mas antes de gritar guarda o cotonete de ponta amarelada orelha-de-sol para a surda depois do espetáculo
Postar um comentário