Postagens populares

domingo, 24 de novembro de 2013

A FEBRE DA PLATÉIA

Arremessar-se à polpa do palco
Onde a messe é pura de manhãs
A alma é líquida de tarde
E escorre entre os dedos
Da platéia a febre do ver
Postar um comentário