Postagens populares

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

CACHOEIRAS DE SIGNOS

Incendiara os escuros
No braço claro da manhã.
De madrugada, andou sobre as águas,
com folhas ao pé, em cima da ponte do rio-eu.
Subiu pelo papel, a tempo ainda
De aperfeiçoar e cultivar letras no forno.
Havia tempo para o princípio do canto

E de escutar o pé-no-sacro "era uma vez".
Postar um comentário