Postagens populares

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

ENFERMA




Ela nada num jardim abstrato
enquanto as ondas quebram,
a mente sobre a carne das ilhas

Espera o fim, a face inflada
pelo verde, a alma encharcada
de relampejar nas árvores

Espera o recomeço, o pássaro livre,
a lágrima rolando os lábios secos,
o ar denso nos jornais embora

Postar um comentário