Postagens populares

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

MAIOR QUE A MOLDURA





Busquei criá-la num bom tamanho.

Ano passado, saído da caverna.

Sei que personagens são difíceis.

Então, olhei. Levantei o dedo, teclei.

Criei você maior que a moldura.

Sem detalhes. Então, tentei delinear

Seu vulto com livre paisagem.

Eu me disse assim:

-Uma mulher não-ser sendo. Isso.

Superior beleza na ausência.

No hálito com dentifrício de ficção.

Nas axilas das folhas crespas numeradas.

Nas varizes dos confusos períodos curtos.

Tentei. Tentei sair.

Mas ficou tão real

O derramamento do estar,

E hoje, por você temo picotar as letras.

Faço constelações em sopas.

Por teu suor falso teço orvalhos.

Dos olhos brilhantes jóias faço.

E embaralho o romance pra que você não finde.

Tentei. Tentei fugir. Mas...

Tudo começou quando ao teclar senti suas mãos...
Postar um comentário