Postagens populares

sábado, 30 de novembro de 2013

PRESUNÇÃO DE POETA QUE DESVIA DE MENTIRA

Digo que o poema 
é meu sentido
qual a tua dúvida
tenho dívidas 
esta a dádiva
da vida o amor
que a vira

Não te aches tão diferente
por não ires por ali
sem os que vão por ali
tu nem sentirias
o teu diverso vir

Mas eu não vou por ali

Postar um comentário