Postagens populares

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A ALMA MÁXIMA MÍNIMA


Esta é a solidão.
A máxima. A mínima.
Não tenho citações a fazer.
Não é por gostar de Ci.
Que vou ficar ciorando.
Citar o papo nefando
De Freud com Jungando.
Ou citar Wittgeinstein
E mostrar erudição.
Ou distorcer o gasto
Do pesar de Rabelais.
Não há conter
Que eu queira reler.
Assistir o Cérebro
Sem Pink na cabeça.
Pra você, leitor.
O que eu sei é pra mim.
Vai ficar trancado.
Não quero dividir.
No imo não-saber.
No ego ficará, ereto.
Lição de viver.
Lição de estar imoral.
Não tenho dialéticas
Quando como ovo frito.
Nem quando há ética.
A alma dói como isto,
Verbalmente.

Postar um comentário