Postagens populares

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

DOR ÚNICA

Dor única. Não posso dividir. É só minha, com seus peitos cinzentos.
É só minha, com suas curvas em tijolos.
Dor única. As sensações são de pedra.
Na dor cabem as nuances do reino mineral.
Na dor achamos um abismo.
Na dor queremos o tato fundamental.
O tato sem volúpia. O tato qual de espuma.
Na dor, encontramos os olhos desorbitados.
Como planetas desabitados.
Postar um comentário