Postagens populares

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

LAVEI O ROSTO


Fiquei sempre à beira
Do amor respirando.
Como óleo na água da Estireno.

Tentei ser indelével
E de olhar o nunca estar

Sair ileso,
Qual lousa sem traço, e

Aprendi, pois sempre agira
Com determinação,

Criando mentiras
Desde a verdade,
Aprendi que o rio
Só respira porque o digo,
Qual o verso.
Postar um comentário