Postagens populares

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

PARA OS RINS DO POEMA

Meu senso se encontra
De perder-se assim


Do contra
Em relação
Aos fatos que despejam
Pó de sarjeta 

Com poejo e sangue
E se os ponho
Para os rins
Do poema
Escrevo sem remédio
Postar um comentário