Postagens populares

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

COMO NA IDADE MÉDIA

Um mundo um tanto torto.
Houve três mortos ontem.
Nossa corte em sangue.
Mas poderia ser ali o corte.
Poderia até ser ali.
Saí pra comprar pão sem sorte.
Segurei firme as fortes correntes.
Apertei firme as moedas lerdas.
Encolhi firme o pescoço solto.

Os buracos não davam receio.
O cheiro do lixo no seio de Brasília
Sempre chega aqui.
Lata de mijo de permeio no Planalto.
Como na Idade Média, feia.
Vivemos idade cheia, violenta e sacra.
Contratam sereias assassinas na rampa.
Em resumo, comprei o pão caro.
A padaria estava iluminada pela TV.
O dono, uma máscara de capital e medo.
Postar um comentário