Postagens populares

sábado, 24 de maio de 2014

CAMINHO EM PARADOXO

caminhos claros
de repente escuros
caminhos duros
de repente escarros
vasculho fósseis
neles me farto
fosses óssea
poesia
jogava-te no mato
quanto mais avanço
mais
quanto menos danço
caio
caminho em paradoxo
adoço doxa
que é popular
crença e descrença
e o prato viro
na garganta intensa
sem pressa
vielas escuras
apuram
o passo claro
na chuva
desta época inversa
Postar um comentário