Postagens populares

domingo, 11 de maio de 2014

O VERSO VEM LUNAR

Uivaria para a lua 
e assim honraria a família de lobos
com crateras no focinho.
E não haveria sabor 

e eu ficaria mais licantrópico
vermelho 
embora a aurora me roubasse o rubor.

A parentela está estendida e se irrita
pois nego a febre que insiste em escrever-se.
Tenho de ser mais hífen

menos circunflexo
em meus uivos,
digo-me,
pra honrar aquele bisavô que me disseram
misto de lobo e safado.

Penso de novo nos pelos do retrato.
O verso vem lunar, 

uma mulher independente e doce.
Postar um comentário