Postagens populares

terça-feira, 27 de maio de 2014

TRADIÇÃO DO AMOR por Elton Sipião

sexta-feira, 23 de maio de 2014. 
  Conheceste o meu amor através de palavras sinceras, águas que brotaram da cachoeira de um coração apaixonado. Agora, me dizes que eu era um desconhecido. Muito bem. Aceito, com ressalvas. Mas, estejas certa que para mim nunca foste uma estranha. Desde o primeiro momento, tive a sensação de um sentimento em “dejà-vu”.

  Amargurado, fiz mal juízo ao questionar-te sobre o amor.

  Foi a mágoa desesperançada que fez-me agir assim, de modo injusto. Respeito tuas oblações pessoais, juras sagradas,e as proibições de caráter particular e tradicional.

  Minhas palavras sempre foram sagradas,porque o sagrado também habita no profano, e estas nunca tiveram uma natureza ardilosa,e muito menos foram soltas ao vento com intenções fugazes.

  Por trás do muro do patriarcado religioso, só existe“A FALSA PROTEÇÃO” do macho sobre a sua fêmea, pois a alma feminina para ele é nada e dá ocasião ao seu sadismo misógino.

  Já falei demasiado sobre isso. Perdoa minha pretensão. É que vejo em todos os quadrantes deste nosso planeta muito ódio à mulher, encoberto sob as vestes de um eufemismo tradicional embasado no Pai Divino.

  Não esperes que eu aceite isso. Não sou politeísta, pois eu não sou um rótulo. Tenho um nome e sou um SER que adora a Grande Mãe e ao Grande Pai, colocados em pé de igualdade,SEM SUBMISSÃO DELE A ELA E DELA A ELE. Tudo por ter fé na MULHER, em sua elevação.

  Meus sentimentos por ti nunca foram sujos, e meu coração, hoje magoado, sempre esteve empenhado numa só direção,naquela que me leva a desejar-te a mais completa felicidade.

  As palavras a ti direcionadas devem ser as mais puras e confortadoras possíveis.Estás numa situação que não permite,da parte de quem realmente te ame, o menor espinho.

  Me perdoa. Me fiz merecedor de tua ojeriza.

  Por vezes, sei que pareço FRACO e me comporto como um adolescente.Por crer no AMOR VERDADEIRO,e isso não ser tão normal num mundo em que homens tem que ser duros, insensíveis,de vez em quando um VÉU me cobre: o da INSEGURANÇA.

  E tudo que cobre, oculta, esconde,seja à mulher como propriedade da TRADIÇÃO ou à MENTE LIBERTÁRIA de um homem,é o espelho do INDEVIDO, do INJUSTO, do INUMANO.

  Só uma TRADIÇÃO deveria reinar SOBRE TODAS no mundo: A TRADIÇÃO DO AMOR.

  Nunca fui leviano o bastante para chegar a duvidar de teus nobres sentimentos por mim. E tampouco infiel a ponto de querer dividir o amor que sinto por ti com outra. Sempre serei um homem de uma só mulher, e quisera eu que ela fosse tu.

  Meu sangue é divino, porque sou filho das Deusas e Deuses, meu espírito é livre, pois o amor de Gaia habita em seu interior, meu coração é um palácio de delícias, afinal, minha querida, apenas tu sempre reinarás dentro dele!

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

A imagem da pintura que ilustra o texto publicado acima é do pintor australiano Ivor Henry Thomas Hele – (1912- 1993). O nome do quadro é “Odalisque”.


http://novoeltondasneves.blogspot.com/2014/05/tradicao-do-amor.html#ixzz32xh7cvc8
Postar um comentário