Postagens populares

terça-feira, 3 de junho de 2014

PEDAÇOS DO CORPO DE BRAM STOKER

Quanto aos tremores,
são decorrentes da violência
do campo de leitura,
embora haja quem julgue
que o amor de sangue
entre os olhos e o papel
venha do começo da vinha
úmida da paixão, dentro do campo
de Adão e Lilith.
Um assalto seguido de morte
perto do Lorena,
um homem bate com o violão
no ouvido direito de um sátiro.
Em dois minutos
o sol está pra lançar seu abraço mais caloroso,
um garoto de moto amassa a paz de um poste,
diluindo seu velho amarelo de luz amarfanhada
no vermelho do Éden, enquanto uma van falsa
da EletroPau rouba um prédio inteiro.
Um pastor marca um encontro com uma criança
num shopping,
mostrando as asas em carne do desejo
que sempre voa num céu reto que se curva
por entre moscas e incisivos
de um contemporâneo Vlad Stoker
que a primeira leitura plantou
entre vivos pedaços do corpo de Deus.
Postar um comentário