Postagens populares

terça-feira, 23 de setembro de 2014

O NAVIO

Um navio.
Entro.
Vejo o mar ao longe e perto.
Sujo de óleo e homens.
Dentro, uma piscina.
Gente gorda, gente fina.
Foi dia de visita.
Saio.
O navio sonha.
Não, navios não sonham.
Eu sonhei que era comandante.
Que cantava aos tripulantes.
Aos visitantes.
Aos pagantes.
Sai.
Fiquei só com a praia.
Nem moedas para um sorvete.
Passam banhistas.
Tento esquecer o navio.
O navio tenta me esquecer?
Postar um comentário