Postagens populares

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

FLOR QUE BASTE

Por amar muito este amor que o canto
de carne e alma ao fundo do teu ser,
e por guardá-lo todo em teus encantos
bem mais te amo a me submeter.

Eis o milagre dos encantos teus
que faz escravos de escravos natos
para servir-te mesmo após Morfeu
fingir-te a Morte com manhas de gato.

Amo-te como um David-Golias,
Anão-gigante, corajoso traste,
Arcando pesos, mas com alegria.

Me faço rio em fúria, embora afastes,
Roubando as flores que se agacham frias
Pra que só tu seja a flor que baste.
Postar um comentário