Postagens populares

sábado, 24 de janeiro de 2015

ALMA CUJA SEDE

Alma, cuja sede é fome.
Alma, cuja fome é dança.
Cuja dança é fogo.
Cujo fogo é manso.
Alma, cujo desespero
Tem muita esperança.
E cuja tristeza
Geme e falseia risos
Por cima das mesas.
Postar um comentário