Postagens populares

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

DEVANEIO SUICIDA

Quando eu morrer...
todo suicida fala isso:
quando eu morrer...

Um poema pode nascer dessa tristeza
de antecipar o afogamento das flores
na enxurrada do não-pensar

Porque se uma flor vai,
o jardim continua...
e isso não alivia nada
Postar um comentário