Postagens populares

terça-feira, 30 de junho de 2015

ENTENDO-ME?

Entendo-me como um desentendedor.
O que está à frente dos olhos cria limo,
por querer entrar na visão que tenho das coisas.
Desnaufraguei da ilha de Acharkistoucerto.
Sei que há mistérios na pele que ignoro.
Ignoro mistérios ou a pele? Esqueço de banhar os poemas.
Fedem ao eu de máscaras feito.

Tirei uma foto do pensamento justo.
Estava baça, não enxerguei a essência.
Talvez deva fazer outra coisa com as palavras.
Talvez deva deixá-las no teto pra secar.
Onde há grama para deitar o fluxo das coisas?
Desentendo.
Postar um comentário