Postagens populares

sábado, 4 de novembro de 2017

ROER IRREAL

Nas periferias do ser
Roer peles de memória

Que se foram,
Coinstruindo os laços
Com as sonoridades
Sem som,
Naquele canto
Não dessangrada a lenda
Do amor,
Ribombando as cordas,
Semeando feridas,
E mistérios fazem
Batidas amanteigadas
Na pele com tara
De mitatoslogias.
Nas periferias mulheres
São-me sóis.
Postar um comentário