Postagens populares

domingo, 13 de janeiro de 2013

JA ESTOU NO CINQUENTUM


Está certo. Sempre falo
O texto de minha aldeia.
Também sei que isto exala
À pessoana cadeia.

Sei que me uso do avesso,
Indo do fim pro começo.
Entre restos de um ser móvel,
Sou do pó e pago o preço.

Sou triste? Pra uns o sou.
Alegre? Outros supõem.
Se enxergam d'alma a derme,
É o poema que me expõe.

Me arrumem vaias breves.
Meu texto segue, incolor.
Por mim, daqui eu iria
Sair, mas o Diretor...

Já estou nos cinquentum.
E vou vivendo pra lá,
Bem longe, a voz sem um
Som que agrade ao escutar.
Postar um comentário