Postagens populares

segunda-feira, 29 de abril de 2013

JAMAIS VOEI COMO AGORA

Nasci.

Cheguei até aqui.

Minhas asas sangram.

É no espelho que sangram

Do eu ao inverso.

Desde pequeno, as manchei

No centro incerto do ser.

Com elas, jamais voei.

Sua seiva dói

Nos vasos do papel.

Com elas, jamais voei

Como agora.
Postar um comentário