Postagens populares

segunda-feira, 15 de julho de 2013

SEU ESPELHO CANTAVA

Atirou-se na banheira,
sua pele ganhando a consistência líquida da água.
Seus órgãos ficando azuis como sonhos de pureza.
Ao sul, um pássaro com bico de nuvem.
Ao norte, um canto de andorinha parando o tempo.

Quando ressurgiu na banheira, seu espelho cantava.
Postar um comentário