Postagens populares

segunda-feira, 8 de julho de 2013

VALIDADE DE UM AMOR INFINITO

Como eu estar bem
Se sou o que vai
E que pouco vem
E que pouco sai?

Como estar bem
Sem ter lisa pele
Ou sem ver-me os olhos
No espelho em febre?

Como estar bem
Sem saber-me a engano
Com dedos em transe
Na morte do sonho?

Como eu estar bem
Depois do escuro
Que me presenteei
Escrevendo duro?

Como eu estar bem
Sem ficar ansiando
Por ter-me outro dia
Na noite inventando?

Como eu estar bem?
Me diz se há sentido
Se o que me valida
É o escrever infindo?
Postar um comentário