Postagens populares

domingo, 13 de outubro de 2013

DEBAIXO DO CIPRESTE




Há lances de colostro
No fogo que alastras
Sem fim
Dos lábios

Faz renascimentos

Ao sul de teus beijos

Dilatados verbos

De veias infladas
Se exibem
Ao escrever-te

E do orvalho

Entre tuas linhas
Verbal dilúvio
Dá poesias roxas
Postar um comentário