Postagens populares

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

RIO RISONHO DE MINHA MÃE

Eu vivo a poesia inevitável,
dou nome às letrinhas que passam
e quando escorrego inevitavelmente
a te pensar, minha mãe,
com teu queixinho existencial,
uma poesia se insinua e curva
um rio risonho a rezar
Postar um comentário