Postagens populares

terça-feira, 22 de abril de 2014

GEOLOGIA CARNÍVORA

Aquela rocha desde sempre
Fascinada pelo filho
Do vento e da chuva
Um dia lhe falou,
Enquanto ele a desgastava:

- Dos teus olhos/intempéries
Em minha geologia de carne
Cresceu alma de musgos.

Da tua libido/belezura
Em meu degredo
Cresceram
Escorregadias estrelas sem mar.

Se a lâmina de teu ser
Me tremeu o precipício
Em terre(amor)oto,
A erosão que me fazes
É causada pelo quê?
Postar um comentário