Postagens populares

sexta-feira, 25 de julho de 2014

MILHÕES DE ALMAS PARA ALIMENTAR

Milhões de pessoas chegam à cidade.

São milhões de almas para enlatar.

As máquinas esquentam seus gases.

A cidade a mastigar.


O povo foge pros barrancos.

À espreita, engrenagens antigas de relógio.

São dentes n(ânus)tecnológicos.

Os cérebros são juntados aos traseiros.

Implacável, o anencéfalo garçom sorri.

Quer a gorjeta inescapável do desejo vão.

A mesa é preparada com tripas de anseios.

Para os milhões que chegam à cidade

Não há sapatos de concreto suficientes.
Postar um comentário