Postagens populares

segunda-feira, 4 de abril de 2016

QUANDO VIR

Como devo buscar sonhos?
Como na beira do sempre?
E me refazer?

No indício com teima.
Carícias em fogo.
Na hora cheia.

Quando vir o tempo...
Me esperarás à mesa
ontem amanhã?

É duro o aprendizado

mas sinto o que está perto
na pele do ser.

Na lápide, 
a verdade do pássaro:
gorjeio é mais.

Postar um comentário