Postagens populares

domingo, 3 de julho de 2016

O MAR ENTRE

Lembro: o mar se abria
Por entre as pernas-mães.

Lembro, o sol cosia,
Enquanto fervilhavas.

Lembro, o vento do eu
Já relampeava em ti,
Meu poema.

Mil formas-arado
Te escalavravam.

Nasceste morrendo,
Mas já contavas.

Tanta confiança 
Pra uma só vida.
Postar um comentário